A consciência da existência torna-nos, humanos, seres irrequietos na busca angustiante de um sentido para tudo o que sentimos, vivemos e esperamos viver, quer na vida material ou nos aspectos metafísicos de nossos seres.

Página 4 de 4